pesquisar

 


 
  Santa Maria da Feira: Usava café para vender droga a clientes

  Droga para impotência salva mulher

  Educadora de infância... e stripper em part-time

  Michael Jackson disfarçou-se de muçulmana... mas não resultou

  Uma lista das melhores 10 frases para colar no automóvel.

  Andar de bicicleta pode provocar disfunção eréctil.

  ‘Carjacking’ O crime que veio dos EUA




Whitney
Nas malhas da droga

Fotografias chocantes, aliadas a confissões surpreendentes de um familiar de Whitney Houston, revelam o estado de degradação física e emocional a que a cantora chegou devido ao abuso de drogas.

As imagens, tiradas na casa da cantora pela própria cunhada, Tina Brown, foram ontem publicadas na imprensa britânica e mostram a sujidade e a confusão que por lá reinam: comprimidos, cachimbos de ‘crack’ e colheres usadas no consumo de cocaína e heroína acumulam-se com restos de comida e todo o tipo de porcaria.

A autora das fotos diz ter revelado a verdade para “salvar” Whitney, que pode estar mesmo “à beira da morte”. “Quando está drogada, ela vê demónios, esmurra-se a si própria, parte tudo o que encontra pela frente. Fica dias consecutivos fechada no quarto rodeada de lixo. Outras vezes desaparece e encontramo-la nas partes mais perigosas de Los Angeles. Ela pode morrer com uma overdose ou enlouquecer”, afirma Tina Brown, irmã do marido da cantora, Bobby Brown.

Bobby Brown e Whitney Houston casaram-se em 1992 e, desde então, a relação tem sido marcada por escândalos e acusações de agressões. Da conturbada relação nasceu uma filha, Bobbi Kristina, de 13 anos. “A menina tem medo de estar ao pé da mãe por causa das suas reacções”, conta Tina.

Um fim triste para alguém que, nos anos 90, foi considerada uma das maiores cantoras pop/R & B do Mundo. No currículo tem mais de 150 milhões de discos e vários filmes, entre os quais se destacou ‘O Guarda-Costas’, com Kevin Costner.

MAGREZA E OLHEIRAS DENUNCIAM DEPENDÊNCIA

Nas suas últimas aparições públicas, Whitney Houston apareceu visivelmente mais magra, envelhecida e com grandes olheiras, deixando adivinhar o mau bocado que estava a viver.

Ao longo dos últimos anos, a cantora tentou várias terapias de reabilitação, mas nunca conseguiu abandonar as drogas. “Ela não tem consciência do que faz. Uma vez, ela estava tão mal que já nem conseguia reter a urina. Usámos uma fralda para a levar para uma clínica de reabilitação. Mas ela fumou ‘crack’ durante todo o caminho. Agora, só mesmo um milagre pode salvá-la”,afirma a cunhada.
Vanessa Fidalgo


fonte : Correio da Manhã
foto da capa do Enquirer,  fonte: Canada.com
31 Março 2006